Yoko, sempre ao meu lado!

A linda história de Yoko e o #homemplural Regis Farah é de emocionar qualquer um. Provando que o amor entre humanos e animais é transformador, muitaz vezes trazendo sentido às nossas vidas. Regis escreveu um texto lindo sobre sua vida com Yoko, que fazemos questão de trazer para vocês! Leiam e se emocionem…

“Durante muitos anos da minha vida eu não tive um animal de estimação.Tive quando criança e adolescência, mas depois passei grande parte da minha vida sem nenhum. Em 2008 decidi que gostaria de ter um cachorro e comecei a pesquisar qual seria a melhor raça, uma vez que morava em um apartamento e não tinha muito espaço disponível.

Não queria um cachorro de porte pequeno, e não tinha ideia que um cão é um anjo de 4 patas, enviado à nós para nos ensinar sobre amor, fidelidade, lealdade…Morava em São Paulo na época e queria poder ir ao parque nos finais de semana levando meu cachorro… Um Golden?!? Hiperativo… Boxer?!? Precisam de muito espaço… Labrador?!? Energia demais… Enfim, a pesquisa levou dias, semanas! Até que cheguei na raça Akita.

Regis Farah

Regis Farah

Quanto mais lia a respeito do Akita Inu, mais fascinado ficava. Dificilmente late; acostumado a lugares pequenos, uma vez que é um cão originalmente do Japão, onde os espaços são reduzidos; fiel ao dono; paciente. Sem falar da história que descobri de um Akita que viveu no Japão, em Shibuya mais precisamente e, após o falecimento de seu dono, o cão voltava à estação de trem que estava acostumado a reencontrar seu dono ao final da jornada de trabalho todos os dias durante sua vida toda. O cão fez isso diariamente por 10 anos, até falecer. Confesso que fiquei emocionado pela história, que um ano depois, depois de eu já ter o meu Akita, foi transformada no filme “Sempre a seu lado”.

Yoko e nossa amizade

Escolhi uma fêmea, pois achei que seria menos trabalhoso para quem vive em apartamento. Depois de várias visitas a canis especializados descobri que não eram muitas. Encontrei a Yoko no interior de Minas Gerais, Extrema.  Ela tinha 3 semanas e não pude levá-la de imediato. Quando completou 02 meses o criador foi até São Paulo levá-la. Finalmente eu tinha meu próprio cachorro!

Os anos passaram voando, como sempre passam e Yoko se tornou um grande amor na minha vida. Companheira, carinhosa, extremamente teimosa, ultra dócil, adora fazer sucesso! Quando saio com ela para passear, se alguém passar por ela e não falar que ela é linda e vir passar a mão em sua cabeça, a desilusão é nítida. Nunca destruiu um objeto em casa – o que é raro para cachorros deste porte-, onde quer que eu esteja em casa, ela está deitada ao meu lado e de vez em quando se levanta e me cutuca com a pata para que eu faça um carinho extra. Ou quando quer pedir um biscoito, se senta em frente ao armário onde fica o saco e olha para cima, depois para mim, depois para cima… Querendo dizer “Ei! Está na hora do meu biscoito!”, mesmo que já tenha comido vários!

 Não me vejo mais sem Yoko ao meu lado, tenho adoração por ela e tenho certeza de que é recíproco. Posso chegar em casa do teatro de madrugada que ela está deitada na porta da sala me esperando. Que tenhamos uma vida longa juntos, eu e Yoko, SEMPRE AO MEU LADO!”

Regis Farah é ator na companhia de teatro Cia Aqueles Dois e está em cartaz com a peça “Os Homeopáticos”. Fiquem ligados no blog para saber mais sobre a peça!

Posts relacionados

Poste um novo comentário